Fica sussa que ele é japonês, viu Tite?!?

Alguém aí acompanhou o jogo entre Cruzeiro e Ceará pela rodada do Brasileirão? Pelo amor de Deus! O placar de 1 a 0 para o time mineiro só saiu graças a atuação sensacional do camisa 1 celeste. O nome dele? Fábio. Esse cara tem 38 anos e profissionalmente só atuou por três clubes na carreira. Jogou um pouquinho no Atlético/PR quando jovem, ganhou destaque no mundo da bola como goleiro do Vasco no início dos anos 2000 até chegar no Cruzeiro pra valer em 2005. Ali se transformou em mito, quebrando todos os recordes de atuações – mais de 800 jogos com a camisa da Raposa (é o maior da história do clube).

Só que mais do que simplesmente jogar, Fábio é decisivo. Sem medo de errar posso dizer que se trata de um dos melhores goleiros do país há pelo menos uma década. E o mais curioso que esse fato é simplesmente IGNORADO por todo mundo que passa na CBF. Isso mesmo! Ele teve sim algumas convocações em 2003 e 2011, mas nunca sequer estreou com a camisa amarela. Aí fico me perguntando o porquê disso. Uma vez me disseram que poderia ter algo a ver com o excesso de religiosidade do goleirão. Eu não posso acreditava nisso.

Portanto a única razão que me vem em mente é o fato do Dunga, Felipão e Tite pensarem que se trata de um jogador JAPONÊS. Pois é, deve ser isso. O único que lembrou dele nesse período todo é justamente o treinador que dirige ele hoje no Cruzeiro, o Mano Menezes. Ainda assim nunca lhe colocou em campo. O Fábio hoje, aos 38, é bem melhor tecnicamente que o Alisson, que está indo para sua segunda Copa do Mundo cometendo muitas falhas. Uma pena.

É triste ver que a Seleção nem sempre é composta pelos melhores. Deixa quieto Fábio, ao menos o lado azul de Minas te ama e te respeita demais, rapaz.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*